Os telespectadores de “Amor à vida” já podem comemorar: Amarilys (Danielle Winits) não conseguirá se dar bem no fim da novela. Tudo porque Fabrício, o bebê que ela acha que teve com Eron (Marcello Antony), não é fruto da transa deles: o menino realmente foi gerado na fertilização que a loura fez e, para seu azar, é filho de Niko (Thiago Fragoso). E é o próprio médico de Amarilys quem fala do assunto pela primeira vez.

Ela vai ao consultório de Laerte (Pierre Baitelli) e conta que o implante que fez com Vanderlei (Marcelo Argenta) não deu certo porque logo depois ela teve um pequeno corrimento. O médico pergunta se ela fez algum exame para confirmar e Amarilys diz que não. “Um pouco de sangue pode não querer dizer nada. Foi menstruação?”, pergunta ele. Diante da resposta negativa da médica, Laerte avisa que pode ter sido apenas um vaso rompido.

A dermatologista, então, conta que transou com Eron e que ficou grávida dele, mas Laerte continua desconfiado. “Eu nem sei o aspecto legal, se você é obrigada a entregar ou não. E eu nunca poderia ter feito a fertilização usando o seu óvulo”, diz. “O seu nome não vai entrar na história. Eu preciso saber das questões legais. Eu quero estar preparada”, diz ela. Mais para frente, Niko vai descobrir através de exames que é o verdadeiro pai de Fabrício.

 

 

Fonte: Extra online