Baseada em fatos reais, “A Teia”, nova série da Globo com estreia marcada para 2014, vem causando polêmica nos bastidores da emissora, conforme afirma o colunista Fernando Oliveira.

O motivo para tanto burburinho seriam cenas muito fortes e que incluem tortura a uma criança, vivida pela atriz-mirim Nathália Costa. Para amenizar a situação, algumas delas já teriam sido cortadas. Mesmo assim, o clima é de insegurança.

“A Teia” é estrelada por Paulo Vilhena, que dá vida a Marco Aurélio Baroni. O criminoso ganhou notoriedade nos anos 2000 após roubar 60 quilos de ouro do compartimento de cargas do aeroporto de Brasília.

Um mês depois, ele sequestrou um avião com 61 passageiros a bordo e R$ 5 milhões na carga. Porém, o pior dos seus atos, e que mais chocou o país na época, foi  torturar uma criança de 3 anos para vingar-se de um ex-comparsa.

Além do ator e da menina, o elenco conta também com João Miguel, Andreia Horta, Miele, Júlio Andrade, Marat Descartes, Michel Mellamed e Inês Peixoto.

A série policial era para entrar na garde da emissora em abril deste ano, mas foi adiada para 30 de janeiro.

 

Fonte: Natelinha