José do Egito – resumo 29/02 à 04/03/2016 – Sessão TV.br
28 fev, 2016

Posted by | 0 Comments

José do Egito – resumo 29/02 à 04/03/2016

211691_ext_arquivo

 

Segunda-feira 29/02/2016 – Capítulo 36

Como muito tempo já se passou, José diz a Azenate que matará Simeon. Mara e Jacó ficam desesperados com a possibilidade de Benjamin viajar para o Egito. Todos se assustam ao ver Bila sendo trazida para o acampamento. Ela aparenta estar muito doente. Ruben tenta ampará-la, mas Jacó o segura pelo braço e não permite. Diná e Gibar ficam encantados com o bebê. Jacó consola Bila, que está muito mal por conta de sua doença. Jacó permite que Benjamin vá para o Egito. Mara fica triste porque acredita que o casamento será adiado mais uma vez. Jacó sugere que os dois se casem antes da viagem.

Ele realiza a união do casal no mesmo local em que conversavam. Naamá sai da tenda de Bila e vai em direção a Ruben. Ela o pega pela mão e pede que se despeça de Bila antes que ela morra. José permite que os irmãos retornem a Canaã Reprodução/Rede Record Depois de terminar a cerimônia de casamento, Jacó se afasta para deixar o casal selar a união. Mara e Benjamin começam a se despir, mas ela fica receosa, temendo que essa seja a primeira e última vez dos dois. Benjamin consola a esposa e a convence de que retornará da viagem. O casal se beija, apaixonado. Ruben entra na tenda de Bila. A conversa entre os dois é muito emocionada. Após um beijo muito suave, Bila morre nos braços de Ruben. Ele chora, desesperado. Após o funeral de Bila, todos os filhos de Jacó se preparam para a viagem. Já no Egito, José se emociona ao ver os irmãos se aproximando. Ele vê Benjamin e fica tocado. Antes que a fila avance e todos possam vê-lo, José pede que Mitri leve os irmãos até sua casa.

Ele sai sem ser visto. Mara se desculpa com Diná por tudo que já lhe fez. As duas selam a amizade com um abraço emocionado. José pede que Azenate cuide de todos os preparativos para o almoço. Ruben e seus irmãos ficam preocupados com o banquete, mas ainda assim, são levados até o local. Enquanto caminham rumo ao templo, Sati e Hapu passam pelos irmãos de José. Ao saber quem são aqueles homens, Sati fica intrigada e encantada com todos.

Terça-feira 01/03/2016 – Capítulo 37

Seneb conduz Simeon para fora da prisão. Todos chegam na casa do vizir. Todos se curvam diante de José, mas ele pede que se levantem. José se emociona muito, mas tenta se controlar. Enquanto Benjamin fala, José está prestes a desabar. Ele interrompe o irmão mais novo e se afasta. Aos prantos, José diz a Azenate que só pode se revelar depois de ter certeza que todos os seus irmãos amam Benjamin. Ele lava o rosto, se refaz, e retorna para a sala. Instruídos por Mitri, os irmãos se acomodam. Eles percebem que se sentaram de acordo com a ordem de seus nascimentos e acham curioso. Benjamin recebe uma porção maior que seus irmãos.

Em um clima amistoso todos brincam e não percebem que são observados por José. Pentephres ignora os desejos de Sati. Ele afirma que já se cansou do jogo e a expulsa do templo. Hapu observa tudo, chocado. Após o almoço, José permite que os irmãos retornem a Canaã. Ele pede que todos se hospedem em Avaris para partirem no dia seguinte. Judá cai de joelhos diante de José Judá cai de joelhos diante de José. Todos se emocionam, assombrados com a ascensão de seu irmão, enquanto Benjamin vai se revoltando à medida que descobre a verdade. Simeon e Levi ficam temerosos. Enojado, Benjamin demonstra toda decepção que sente ao ouvir o relato de seus irmãos. Todos ficam arrependidos, cheios de remorso. José interrompe o caçula e afirma que está tudo bem. Ele pede que todos se aproximem e demonstra sua bondade. Sati tenta se explicar para o marido, mas acaba levando um tapa no rosto. Potifar decide que ela e Hapu irão a julgamento.

Os irmãos de José mal acreditam que foram perdoados. Todos fazem questão de mostrar que estão verdadeiramente arrependidos. José abraça e beija todos os irmãos. Apenas Simeon se afasta do grupo, atordoado. Ele conta que ainda teme por represálias, mas José faz questão de demonstrar que já o perdoou. Para que tudo fique bem, José pede que Simeon se perdoe. Emocionado, Simeon devolve o colar que havia guardado. Ele não resiste mais e abraça José, muito emocionado. Sati pede a ajuda de Tany para que seja perdoada, mas a esposa do Faraó demonstra que não poderá interferir. José apresenta sua família para os irmãos. Mitri é obrigado a interromper para dizer que Apópi solicita a presença do vizir. O Faraó fica impressionado com a bondade de José. Ele decide que os irmãos do hebreu devem ir a Canaã para buscar sua família e retornar ao Egito para que se estabeleçam por ali. Ele pede que Mitri providencie carros capazes de transportar Jacó, as mulheres e crianças para que não se cansem na viagem. Depois que José sai, começa a julgamento de Sati e Hapu. Pentephres está presente.

Os irmãos de José ficam impressionados com as bigas que foram preparadas para eles. Suprimentos suficientes para a viagem de ida e volta também são entregues. Ruben e seus irmãos partem. Sati tenta se defender durante o julgamento. Potifar a pressiona para confessar que já se deitou com outros homens. Ela se enfurece e assume, mas culpa o marido por isso. Sati afirma que Potifar nunca foi capaz de satisfazer seus desejos. Além disso, revela que se deitou com vários outros. Inesperadamente, Sati conta que Pentephres se aproveitou bastante de seu corpo. Ele é pego de surpresa. Pentephres começa a entrar em pânico, mas tenta se controlar. Sati pressiona Hapu, que confirma o que sua senhora diz.

Quarta-feira 02/03/2016 – Capítulo 38

O Faraó decide que Sati perderá todos os seus bens. Além disso, terá seu nariz cortado para que todos saibam que é uma adúltera. Desesperada, Sati clama pela piedade de Tany, mas ela já não pode fazer mais nada. Apopi decide também que Hapu será atirado aos crocodilos para que seu corpo seja destruído, inviabilizando assim, sua ida para o mundo dos mortos. Para finalizar, o Faraó destitui Pentephres de seu posto e o expulsa do Egito. Numa postura desrespeitosa, Pentephres enfrenta Apopi e o ameaça. Após a ordem do Faraó, todos os adereços do pai de Azenate são arrancados, para que deixe sua terra sem bem algum. Pentephres caminha pela cidade, humilhado, enquanto outro sacerdote anuncia ao povo que ele deixou seu posto e sairá da cidade.

Ao ver tudo, José fica preocupado. Hapu é atirado aos crocodilos. José diz a Azenate que se despeça de Pentephres antes que ele saia do Egito. Acorrentada, Sati implora pelo perdão de Potifar Acorrentada, Sati implora pelo perdão de Potifar, mas ele mesmo decide desfigurar sua esposa. O comandante corta o nariz de Sati. Levando água e alguns alimentos, Azenate alcança Pentephres. Ele é muito duro, rejeita a ajuda e joga tudo no chão. Pentephres vê uma pequena faca, que seria utilizada para descascar frutas, e pega para si.

Azenate fica temerosa, mas ele afirma que a lâmina terá outra serventia. O sacerdote sai da cidade. Potifar vai até a casa de José e pede perdão por tê-lo mandado para a cadeia. O hebreu aceita e os dois se abraçam. Os irmãos de José ficam temerosos quando pensam que terão que falar a verdade para Jacó. Os dias passam e eles chegam ao acampamento. Ruben, Judá, Levi, Simeon e Benjamin decidem ir à tenda de seu pai para contar a verdade. Jacó fica radiante ao ver seus filhos. Ele percebe o mal estar entre os cinco e pergunta o que está acontecendo. Simeon, Judá e Benjamin revelam que José ainda vive e se tornou o governador do Egito.

Quinta-feira 03/03/2016 – Capítulo 39

Jacó passa mal Jacó passa mal e acha que os filhos estão brincando, mas gela ao perceber a seriedade do assunto. Eles contam que José se tornou governador do Egito. Jacó fica atordoado. Eles decidem levá-lo para ver os carros. Jacó fica impressionado, mas pede uma explicação. Ele quer saber o que realmente aconteceu com seu filho no passado. José diz a Azenate que teme pela reação de Jacó ao saber a verdade. Todos ficam tensos com a relutância dos irmãos em tentar explicar o que aconteceu. Simeon e Judá decidem contar a verdade. Diante do relato, Jacó surta e começa a gritar. Revoltado, ele afirma que preferia a morte de todos os culpados. Jacó se afasta arrasado. Decidido, Simeon pede aos irmãos para ser o único a tentar conversar com Jacó.

Pentephres caminha pelo deserto e começa a ter alucinações. Ele vê alguns deuses. A miragem de Seth se aproxima e diz ao pai de Azenate que sua hora chegou. Pentephres tenta tocar os deuses, mas todos desaparecem. Ele se descontrola, começa a rir e depois fica sério. Pentephres pega a pequena faca que carregava e corta os pulsos. Ele perde as forças, lentamente, até que sucumbe. Afastado, Jacó começa a chorar, inconformado. Simeon toca o ombro do pai, mas Jacó o expulsa. Irritado, Simeon explica que nenhum deles nunca teve a mesma atenção que José. Ele faz o pai entender que errou com seus outros filhos. José se reúne com toda a sua família. Uma grande história de fé chega ao fim. José finalmente se reencontra com Jacó após anos de distância e angústia Jacó e sua família chegam a Avaris. O patriarca está animado para reencontrar o filho. Jacó e José se avistam! A emoção toma conta de pai e filho. Os dois se abraçam! Chorando, eles se ajoelham. Jacó não consegue segurar o coração.

“Deus cuidou de mim e me colocou num lugar de honra”, diz José. Jacó agradece a Deus por Ele tê-lo deixado viver para esse momento. José abraça Diná e diz que sentiu muita falta dela! Ele se emociona ao ver o sobrinho. José conhece os filhos de Judá e todos os demais membros da família que não conhecia. Descobre também que alguns morreram. Sati caminha pelas ruas de Avaris com o rosto coberto. Ela virou uma mendiga e pede comida a Mitri. Jacó e José se avistam! A emoção toma conta de pai e filho. Jacó conhece Azenate os filhos de José (Manassés e Efraim). José apresenta Jacó e parte da família ao Faraó. Ruben diz que todos são pastores e que desejam habitar no Egito. Apopi pede para que o governador dê do melhor à família.

Jacó fica feliz ao ouvir tantos elogios em relação a José. O patriarca fala da importância de Deus. Jacó abençoa Apopi e Tany, que ficam felizes com a bondade do pai de José. Todos se emocionam! Hebreus e egípcios comemoram em uma bonita festa. Jacó fica feliz em rever as estrelas com tranquilidade no coração. José diz que em breve a fome vai acabar e que foram os tempos de seca os mais felizes de sua vida. Jacó pede que o filho jure que não irá enterrá-lo no Egito, mas sim em Canaã, com seus antepassados. Muito tempo se passa… Hebreus e egípcios vivem em total harmonia.

Sexta-feira 04/03/2016 – Capítulo 40

Potifar se casa de novo! Jacó adoece gravemente e José fica temeroso. O governador leva os filhos até o avô. Jacó percebe que está morrendo e começa a se despedir da família. Ele abençoa os netos. Jacó diz que tudo o que conseguiu na vida foi graças a Deus. Os irmãos de José chegam… Ao abençoar Ruben, Jacó diz que ele é seu primogênito, que nasceu no auge de seu vigor e que é o mais excelente. Jacó abençoa Simeon e os demais filhos. Após abençoar todos os filhos, Jacó morre! José e os demais se desesperam. José abraça o corpo do pai aos prantos. Potifar dá a Apopi a notícia dá morte de Jacó.

O Faraó ordena que um cortejo leve José e o corpo do pai até Canaã. José começa a embalsamar o corpo de Jacó para a viagem até Canaã. Amigos que José conquistou em Avaris, como Mitri e Seneb, fazem questão de acompanhá-lo até Canaã. José começa a relembrar momentos felizes de sua vida durante a viagem. José fica feliz em rever sua terra natal, da qual tanto tempo ficou longe.

No funeral de Jacó, José relembra as palavras de Deus quando Ele se encontrou com Jacó. Ninguém esconde a tristeza. José relembra as palavras de sabedoria e ensinamento do pai, tendo a certeza que Jacó lhe ensinou a seguir o caminho do amor e da verdade: o caminho de Deus. José relembra as palavras de sabedoria e ensinamento do pai, tendo a certeza que Jacó lhe ensinou a seguir o caminho do amor e da verdade: o caminho de Deus.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: