Domingos Montagner viverá presidente na missérie “O Brado Retumbante” – Sessão TV.br
28 nov, 2011

Posted by | 0 Comments

Domingos Montagner viverá presidente na missérie “O Brado Retumbante”

 

 

Nada de botas, coldre ou chapéu de couro. Depois de interpetrar o cangaceiro Herculano em “Cordel encantado”, Domingos Montagner voltará à televisão com um figurino elegante em “O brado retumbante”. Na minissérie de Euclydes Marinho que estreia em janeiro, ele será Paulo Ventura, um advogado casado com Antonia (Maria Fernanda Cândido) que, por circunstâncias inesperadas, acaba tornando-se presidente do Brasil.

— Tive apenas duas semanas entre um trabalho e outro e o Paulo é bem mais leve que o Herculano, apesar de viver de terno e gravata — conta o ator, que se baseou na observação de vários políticos para montar o personagem.

O ator assistiu a muitas horas de programação da TV Senado e da TV Câmara para registrar o comportamento dos políticos. E revela que os discursos dos ex-presidentes Lula e Fernando Henrique Cardoso, assim como dos americanos Bill Clinton e Barack Obama lhe serviram de referência.

— Procurei me inspirar em figuras carismáticas, grandes oradores — diz Domingos.

O ator adianta que Paulo é um homem ético que viverá vários conflitos ao chegar ao poder. Político sem ambições de se eleger presidente da República, o advogado tem como grande cruzada a luta contra a corrupção. Mas, de uma hora para outra, se vê no cargo mais importante do Executivo.

— Ele é uma pessoal normal que terá que se acostumar àquele novo universo. Mas o personagem não é retratado como um super-heroi. Ele é humano, tem problemas em casa, com a mulher, com os filhos — elogia Domingos, que está animado com a discussão ética que a série provavelmente irá provocar: — É sempre tempo de levantarmos esses temas, mas não podia vir mais a calhar, né?

Na trama, Paulo e Antonia são casados há 20 anos. Os dois têm um casal de filhos. A série tem figurino de Karla Monteiro e caracterização de Maria do Socorro. A direção de núcleo é de Ricardo Waddington.

 

Fonte: Patricia Kogut

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: